Com as lavouras de algodão em MT da safra 15/16 atingindo um dos seus momentos mais cruciais de desenvolvimento, voltar atenção à aquisição de insumos para a safra 16/17 parece ser algo ainda longínquo. Contudo, um olhar mais atento à conjuntura atual mostra o contrário.

Os custos variáveis da safra 16/17 estão estimados em R$ 8,65 mil/hectare, 13,2% acima aos da safra atual, impulsionados principalmente pelo câmbio. Apesar da queda nas últimas semanas, o dólar médio da safra 16/17 está em R$ 3,91, 64,3% acima do praticado nas últimas quatro safras em MT.

Apenas para efeito comparativo, utilizando a produtividade estimada na safra 15/16, o ponto de equilíbrio da safra 16/17 iria para R$ 79,49/@, mais de R$ 5,50/@ acima da paridade de exportação julho/17. Por isso, apesar da grande distância até a safra 16/17, já fica claro que o manejo ideal do câmbio será decisivo para fechá-la no azul.

Leia o boletim na íntegra no site do Imea.

Fonte: Imea