Algodão: manejo adequado de herbicidas previne e controla plantas daninhas resistentes
Manter práticas de prevenção e de controle de plantas daninhas resistentes aos herbicidas em áreas algodoeiras. Esta é a proposta de pesquisadores do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) sobre levantamento em Mato Grosso.

Assinada por Edson Andrade Junior (do IMAmt), Anderson Luís Cavernaghi (professor do Centro Universitário Várzea Grande – Univag) e Sebastião Carneiro Guimarães (professor da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT), a publicação traz informações sobre as principais plantas daninhas encontradas nas lavouras de algodão de todas as regiões produtoras do Estado.

Para o pesquisador, os herbicidas são importantes, principalmente quando existem poucas alternativas de manejo dessas plantas, como na cultura do algodão.

“Os herbicidas são uma ferramenta de extrema importância no manejo de plantas daninhas, senão a mais importante, uma vez que, além de eficientes, têm custo e rapidez maiores quando comparados a outros métodos, principalmente em lavouras de grandes áreas. Porém os mesmos devem ser utilizados de forma consciente, de acordo com a recomendação oficial do produto com relação à dose e às condições climáticas”, ressalta Andrade.

“É recomendado também realizar rotação de herbicidas (com diferentes mecanismos de ação) para evitar a seleção de plantas daninhas resistentes e, consequentemente, a perda na eficiência de controle.”

Para acessar a matéria completa clique aqui.