Na sessão que antecede o relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta quarta-feira (9), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago trabalham com estabilidade. Perto de 7h50 (horário de Brasília), as cotações subiam pouco mais de 2 pontos entre os principais vencimentos, e o novembro/17 valia US$ 9,76 por bushel. 
O mercado se mostra bastante ansioso antes da chegada dos novos números do boletim mensal de oferta e demanda já que agora em agosto são dados baseados em pesquisas de campo, o que poderá, portanto, trazer uma proximidade maior da realidade da nova safra americana. 
As expectativas seguem apontando para uma menor produtividade e uma colheita menor na safra 2017/18 dos Estados Unidos e, confirmados números mais baixos em relação ao reporte de julho, poderiam trazer algum suporte às cotações na CBOT, como explicam analistas e consultores de mercado. Os novos dados chegam às 13h (Brasília) desta quinta-feira, 10 de agosto. 
Amanhã chegam também novas informações da agência FSA – um braço do USDA – atualizando números de áreas cobertas por seguro e ‘abandonadas’, as quais deverão complementar o cenário para a formação dos preços daqui em diante. E números ainda das vendas semanais para exportação dos Estados Unidos também serão atualizados. 
Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Soja tem segundo pregão de altas nesta 3ª feira e puxa preços no mercado brasileiro

Tags: Soja

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas